Economia Solidária

Artigo

A Economia Solidária

A Economia Solidária surgiu na Inglaterra no século XIX e intensificou-se a partir da década de 80 do século XX, como uma resposta dos trabalhadores e a sua resistência ao crescimento dominador do capitalismo industrial.

A Economia Solidária diferencia-se da Economia Capitalista, porque, enquanto a primeira assenta em valores fundamentais como o voluntariado, a participação democrática, a autogestão, a cooperação, a solidariedade, a promoção do desenvolvimento humano, a preocupação com a natureza e com a comunidade e a produção e consumo éticos, que visam o bem-estar dos indivíduos, a segunda caracteriza-se pela busca do lucro, é centrada na oferta e na procura, que muitas das vezes não coincide com as verdadeiras necessidades dos indivíduos de uma sociedade. Assim, a Economia Solidária baseia-se numa lógica de prestação de serviços que sejam úteis para as populações, ajudando-as no seu desenvolvimento.

De referir que a Economia Solidária ao diferenciar-se do capitalismo não significa que seja incompatível com este. De facto, existem peritos que indicam que a Economia Solidária não é mais do que o desenvolvimento de uma nova abordagem do capitalismo comum, transformando as relações económicas e sociais, em relações mais cooperativas, solidárias e sustentáveis.

Neste sentido, consideramos que a Economia Solidária assenta na criação de empresas que desenvolvem a sua atividade tendo por base a cooperação, a promoção da solidariedade e do bem-estar de toda uma sociedade e/ou comunidade. Assim, referimos as Instituições de Solidariedade Social sem fins lucrativos, embora também haja as instituições com fins lucrativos que desenvolvem igualmente a sua atividade nesta lógica de cooperação, solidariedade e desenvolvimento sustentável. No entanto, decidimos destacar as Instituições de Solidariedade Social por estas desenvolveram a sua atividade única e exclusivamente tendo em vista a promoção da qualidade de vida de grupos sociais mais vulneráveis da sociedade. Convém realçar que, para que estas possam atuar necessitam da cooperação de outras entidades públicas e privadas, tais como o Estado, as autarquias locais, as empresas privadas e a sociedade em geral, neste último caso, através da solidariedade social.

A título de exemplo, deste tipo de associação, referimos a Associação de Desenvolvimento da Costa Norte (ADENORMA), uma Instituição Particular de Solidariedade Social, fundada a 12 de outubro de 1994, no Concelho de São Vicente. O objetivo desta instituição é promover o desenvolvimento social da comunidade, através da implementação de projetos e concretização de atividades que visam responder às necessidades da população abrangida, em áreas como a cultura, a saúde, o ambiente, a educação e o empreendedorismo social.

 Mais concretamente na área da Economia Solidária, esta associação promove projetos que têm a vista o reaproveitamento de recursos naturais, físicos e humanos em prol da comunidade, destacando-se assim os projetos “Natureza Rica”,  que consiste em aproveitar frutos silvestres transformá-los e vendê-los e o “Meu Pé de Laranja Lima – Pomar Solidário”,  que tem como objetivo o reaproveitamento de um terreno não produtivo do Centro Comunitário da Terceira Lombada, Ponta Delgada e transformá-lo num pomar solidário com vista à promoção da alimentação saudável dos utentes do Centro Comunitário.

Para concluir, não podemos confundir as iniciativas da Economia Solidária com a formas básicas de intervenção social, em que uma associação ou entidade remedeia os problemas sociais dos grupos mais desfavorecidos. Devemos sim, pensar neste conceito como uma prática que distribui de uma forma justa as oportunidades, os bens e os resultados entre os indivíduos que compartilham os mesmos problemas e aspirações, numa lógica de cooperação coletiva.

 

 

Alunos da disciplina de Economia A – 10ºA

Margarida Andrade, nº 11

Maria Daniela Fernandes, nº 12

Tiago Garcês, nº 15

 

Professora: Marisa Mendonça

 

Contactos

 

Escola Básica e Secundária Dona Lucinda Andrade
Rua da Escola, nº2 
Sítio do Passo

9240-217 - São Vicente

Email: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Telef: (+351) 291 840 070    |    Fax(+351) 291 846 890

MANUAIS ESCOLARES 2021/2022

 

Consulte aqui a lista de manuais escolares adotados para o ano letivo 2021/2022.

NOTA: Os manuais das disciplinas opcionais só devem ser adquiridos após confirmação da abertura das mesmas.